28 de jun de 2017

A Importância de Discernir os Tempos

Estabeleceram, pois, sobre eles chefes de trabalhos forçados, para os oprimir com tarefas pesadas. E assim os israelitas construíram para o faraó as cidades-celeiros de Pitom e Ramessés. (Êxodo 1: 11 - NVI)
Quando pensamos na história dos hebreus na terra do Egito, uma coisa vem logo a nossa mente: a escravidão e opressão sofrida por esse povo. E essa é, talvez, a parte principal desse episódio triste na vida de Israel. Mas não podemos deixar de observar alguns detalhes que ficam desapercebidos.
Quando Israel partiu para o Egito foi com total aprovação de Deus, afinal José foi enviado ao Egito por Deus para que as vidas não fossem consumidas pela fome.

"Eu sou Deus, o Deus de seu pai", disse ele. "Não tenha medo de descer ao Egito, porque lá farei de você uma grande nação. (Génesis 46: 3 - NVI) 

Então podemos concluir que a ida de Israel para o Egito foi algo bom, na direção de Deus e que preservou a vida dos descendentes de Jacó. Este fato é inegável. Porém, com o passar dos tempos, as coisas começaram a se tornar insustentáveis, quando um rei que não conhecia a José se levantou. O povo foi escravizado e oprimido.

Isso nos faz entender que há circunstâncias em nossas vidas que são boas por um determinado momento. Viver no Egito foi algo de Deus, bom e agradável por algum tempo, mas não era definitivo. Era como se fosse uma cobertura para passar a chuva, mas não um fortaleza segura. As Escrituras nos faz lembrar que Israel foi peregrino nessa terra. O Egito, que foi uma tábua de salvação em um período tenebroso, tornou-se escravizador. Há muitas coisas boas em nossa vida que, se mantivermos por mais tempo que o necessário, podem nos escravizar.
Não é difícil vermos situações, pessoas, lugares, etc, em que nos apegamos e não nos damos conta que isso pode ser algo que Deus reservou apenas por algum tempo. Temos dificuldades de entender isso e temos sofrido por esse motivo. Impregnados de ignorância sofremos como Jonas sofreu pela aboboreira (Jonas 4) e não entendemos os propósitos de Deus porque não discernimos o momento em que estamos vivendo.

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu: (Eclesiastes 3: 1) 

Por não discernir os tempos, o Messias veio ao mundo e os judeus não perceberam. Ele irá retornar e, muitos cristãos, ficarão desapercebidos. Por não discernirmos os tempos, tomamos decisões erradas. Daniel entendia o motivo pelo qual seu povo estava exilado na Babilônia e, lendo as Escrituras, entendeu quanto tempo duraria aquele exílio.

(..) Eu, Daniel, entendi pelos livros que o número de anos, de que falou o SENHOR ao profeta Jeremias, em que haviam de acabar as assolações de Jerusalém, era de setenta anosE eu dirigi o meu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração, e rogos, e jejum, e pano de saco, e cinza. (Dn 9:2-3, ARC)

Oremos para que estejamos atentos e saibamos discernir os tempos de Deus!

SHARE THIS

Author:

Etiam at libero iaculis, mollis justo non, blandit augue. Vestibulum sit amet sodales est, a lacinia ex. Suspendisse vel enim sagittis, volutpat sem eget, condimentum sem.

0 comentários:

Deixe seu comentário.